Destinos de Inverno. Para onde escapar? (15 sugestões)

O Excelente sugere um conjunto de locais que são ótimos para explorar nesta altura do ano.

Escapar

O frio está a tornar-se cada vez mais presente e a vontade de ficar em casa, no quentinho, tende a organizar todas as atividades da família. No entanto, conhecer novas cidades durante o Inverno também pode ser uma experiência aliciante para algumas pessoas. 

Por que não aproveitar para visitar novos espaços e para ter experiências diferentes numa altura mais fresquinha do ano? Se não sabe por onde começar, o Excelente sugere um conjunto de locais que são ótimos para explorar nesta altura do ano. Estas cidades podem ser conhecidas facilmente em poucos dias. 

Andorra

Andorra situa-se entre a Espanha e a França e é formada por pequenas cidades. Em vez de escolher só um único bairro para apreciar, pode optar por passear por todo o país, já que pode percorrer uma ponta à outra numa hora de carro. Para tal, o ideal é passar mais do que uma semana no país. 

Se quer visitar o país pela neve, deve optar por fazer a viagem entre dezembro e janeiro. Com a neve a cobrir Andorra, o ski é a melhor atividade para se realizar. Além das diversas atividades de neve, os visitantes também podem explorar os museus, igrejas, shoppings e percursos pedestres.

Em Andorra, deve visitar o Spa termal Caldea, a Pont de Paris, a Casa de La Vall, a Sola Irrigation Canal Trail e a igreja Sant Esteve d’Andorra la Vella. Não deve deixar de conhecer as cidades Canillo, Soldeu e Encamp, de apreciar a vista que tem a partir do o Mirador del Roc del Quer e de passear pela Plaza del Pobe e pelo Vale Madriu-Perafita-Claror.

Ver opções de alojamento em Andorra 
Andorra

Berlim

Berlim, na Alemanha, atrai muitos turistas todo o ano. Em dezembro, os mercados de Natal são um dos pontos mais visitados. A cidade é muito rica em termos de museus, portanto, deve explorar o  Museu Pergamon, o Bode Museum, o Neues Museum e o Altes Museum. Na Ilha dos Museus, que acolhem os monumentos referidos anteriormente, também pode encontrar a galeria de arte Alte Nationalgalerie e a catedral Berliner Dom. Percorra a cidade e veja o relógio Urania e a Fonte de Neptuno. 

Ir a Berlim e não visitar o East Side Gallery é quase que um pecado. Aqui, consegue apreciar a arte de 118 artistas que engoliu o restante Muro de Berlim. A Porta de Brandemburgo, o Palácio do Reichstag, o Memorial do Holocausto, o Castelo de Charlottenburg e o Tiergarten são locais que devem estar presentes na sua lista de espaços e locais a descobrir. 

Ver opções de alojamento em Berlim 
Berlin

Bruges

Bruges pertence à Bélgica e é conhecida como a “Veneza do Norte”, por causa dos canais que completam a cidade, e é tida como um dos locais mais românticos e fantásticos da Europa. Bruges situa-se a 97 quilómetros de Bruxelas e a melhor forma de se descolar de um local para o outro é através de comboio. 

Em Bruges, deve parar e apreciar a envolvência da Grote Mark, a praça principal. Os traços arquitetónicos dos edifícios devem ser observados detalhadamente e, se quiser, conheça a Torre Belfry, subindo mais de 300 degraus. As igrejas e museus do centro da cidade devem ser levados em conta nesta visita, no entanto, deve dar uma oportunidade aos campos, moinhos e ao espaço rural da zona urbana de Bruges. Para que a sua experiência fique completa, tem de experimentar a cerveja e o chocolate belga. 

Ver opções de alojamento em Bruges
Bruges

Budapeste

Budapeste, a capital da Hungria, surgiu da junção de duas cidade, de Buda e de Peste, separadas pelo rio Danúbio. Enquanto que Buda é privilegiada com paisagens naturais, monumentos e edifícios históricos, Peste associa-se à modernidade e a uma maior movimentação. 

A cidade é conhecida pelos famosos banhos termais. Portanto, banhar-se nas águas quentes de Budapeste, tem de estar na sua lista que “coisas a fazer”. Em Budapeste, tem de descobrir a Colina do Castelo, o Centro histórico de Buda, a Ponte Széchenyi Lánchíd, o Parlamento de Budapeste, a Basílica de Santo Estevão, o Castelo de Buda, o Memorial Sapatos às Margens do Danúbio, o Bairro Judeu, a Grande Sinagoga de Budapeste, o Parque da Cidade (Városliget) e as Termas de Széchenyis. Se conseguir, desloque-se até à Ilha Margarida, o maior parque de Budapeste, e deixe-se envolver pela pacificidade do espaço. 

Ver opções de alojamento em Budapeste 
Budapest

Chamonix-Mont-Blanc

Se prefere escapar para um local diferente apenas por dois ou três dias, Chamonix é uma boa opção. A cidade é pequenina e pode ser visitada rapidamente, com alguma calma. 

Chamonix situa-se nos alpes franceses, a 82 quilómetros de Genebra e a 172 quilómetros de Turim. Chamonix é um dos lugares mais populares da Europa para ser visitado no Inverno. Conhecida pelas pistas de ski, a cidade deve ser conhecida entre dezembro e março. O melhor mês para visitar Chamonix é mesmo janeiro, o mês em que há menos movimento na cidade. O Montenvers - Mer de Glace Train, o Mont Blanc, o Brevent Cable Car, o Lac Blanc, o Grotte de Glace são alguns pontos que tem de parar e visitar. 

Ver opções de alojamento em Chamonix 
Chamonix-Mont-Blanc

Copenhaga

Copenhaga é a capital e a maior cidade da Dinamarca. A cidade é rodeada pela felicidade que se associa aos dinamarqueses. As cores, a arquitetura moderna, os castelos, a comida, a dinâmica dos espaços são elementos que dão vida a Copenhaga e são os aspetos que devem ser explorados numa viagem. 

A escultura da Pequena Sereia é um ponto muito famoso da cidade e que não deve passar despercebido. Durante a viagem, deve conhecer o Palácio de Christiansborg, o Palácio de Amalienborg, a Frederiks Kirke, as casas coloridas de Nyhavn, a St Alban's Church, os Jardins Tivoli e o Danish Design Centre. No centro histórico da Copenhaga, pode encontrar a praça principal da cidade, Rådhuspladsen, a Câmara Municipal e a Catedral de Copenhaga, Vor Frue Kirk. 

Se não sabe quando visitar Copenhaga, um dos melhores momentos é a passagem de ano. Na Dinamarca, os festejos reúnem os cidadãos nas ruas e são memoráveis por causa do fogo de artifício. 

Ver opções de alojamento em Copenhaga
Copenhagen

Edimburgo

Na Escócia, pode perder-se em Edimburgo. A sua visita deve começar no Castelo de Edimburgo e no Palácio de Holyroodhouse. Estes monumentos encontram-se na The Royal Mile, o centro da Cidade Velha de Edimburgo. Dedicar algumas horas a esta zona é uma mais valia, porque também pode explorar o Beco de Mary King, o Dunbar’s Close Garde e a Camera Obscura and World of Illusions. 

O Museu Nacional da Escócia é sem dúvida um dos locais que tem de descobrir, mas que exige algum tempo. Se gosta de whisky, tem de passar pelo The Scotch Whisky Experience. Se prefere algo assustador, visite à noite o Cemitério Greyfriars Kirkyard. 

Depois de conhecer a Cidade Velha, tem de partir para a Cidade Nova de Edimburgo. Aqui, tem de descobrir o Royal Yacht Britannia, o Jardim Botânico Real, a Dean Village, a Galeria Nacional da Escócia, o Monumento de Dugald Stewart e o Monumento de Nelson. 

Em Edimburgo, também tem de conhecer um pub e aventurar-se pela vida noturna da cidade.Se conseguir, faça uma viagem até ao Loch Ness e deixe-se admirar pelas montanhas que o acompanham durante todo o caminho. 

Ver opções de alojamento em Edimburgo
Edinburgh

Grindelwald

Nos alpes suíços, pode encontrar Grindelwald. A vila é recomendada por causa das atividades de neve, como ski e snowboard, que podem ser realizadas durante o Inverno. A cidade é notável pela natureza que a rodeia, pelas casinhas de madeira que a compõem e pela escalada e montanhismo que se pode praticar na vila.

Conhecer a Montanha First é a primeira tarefa daqueles que visitam Grindelwald, se a neve o permitir. A segunda tarefa é andar de teleférico e apreciar o First Cliff Walk. Depois de sair do teleférico, pode percorrer um trilho e chegar ao Lago Bachalpsee. 

Se quiser esticar mais as pernas, pode optar por caminhar pelo Jungfraujoch, um dos percursos mais famosos dos alpes, que pode ser iniciado em Grindelwald. No entanto, se quiser ser levado para determinados sítios sem ter de fazer grandes esforços, pode escolher andar de trenó. 

Explorar o Glacier Canyon é também um dos pontos altos de uma escapadinha nesta vila. Se quiser explorar cidades perto da vila, pode visitar Wengen ou Lauterbrunnen. 

Ver opções de alojamento em Grindelwald 
Grindelwald

Helsínquia

Ir até Helsínquia implica contactar com a cultura que marca a capital da Finlândia. Conhecer o Museu de História Natural, o Museu Nacional (Kansallismuseo), o Museu de Arte Clássica (Ateneum) e o Museu de Arte Contemporânea (Kiasma) é quase que obrigatório.

O Mercado Municipal, Hakaniemen Kauppahalli, é o local em que os visitantes mais se podem deparar com a essência gastronómica de Helsínquia. Centrado na cidade, o mercado é repleto de cheiros e cores muito característicos. Depois de percorrer este espaço, deve explorar o espaço de arquitetura Kulttuurisauna, o jardim botânico Kaisaniemi, Kaisaniemen Kasvitieteellinen Puutarha, e a Catedral de Helsínquia. 

Para ter uma escapadinha completa, tem de ir até à ilha Seurasaari, visitar o museu Seurasaari, Seurasaaren Ulkomuseo e notar a natureza e as paisagens que abraçam a ilha. Se conseguir, deve ainda partir à descoberta de Porvoo, de Loviisa ou de Fiskars. 

Ver opções de alojamento em Helsínquia
Helsinki

Innsbruck

Na Áustria, encontra Innsbruck, uma cidade para os amantes da neve e de desportos de Inverno. Innsbruck é pequenina e pode ser visitada em dois ou três dias, mas os que quiserem apreciar as localidades perto da cidade, devem prolongar a sua estadia. 

Se quer conhecer a história de Innsbruck, tem de explorar o museu Goldenes Dachl, um edifício com um telhado repleto de telhas em ouro. O palácio Schloss Ambras, a igreja Hofkirche e o palácio Hofburg são outros espaços que merecem a sua visita. Para que possa entrar em vários monumentos e ter descontos em viagens, deve adquirir o Innsbruck Card, um cartão que pode ser utilizado por 24 horas ou 72 horas. Para ter uma vista real de Innsbruck deve ir até Bergisel ou até andar no teleférico Nordkettenbahnen. 

Ver opções de alojamento em Innsbruck 
Innsbruck

Praga

A capital da República Checa é vista como uma cidade retirada de um conto de fadas e como um dos locais “mais belos” da Europa. Ideal para quem gosta de andar a pé, Praga é repleta de pontes e de ruas muito bem organizadas. Para os amantes de cultura, a cidade também se apresenta como um local a descobrir, graças às escolas de artes, museus, teatros e bibliotecas que preenchem Praga. 

O Castelo de Praga, Prazsky hrad, é um espaço que se revela rapidamente em Praga e é aquele que deve ser explorado em primeiro lugar. Dentro do Castelo, encontra dois museus, um palácio, uma catedral e galerias. Perto do Castelo, também pode conhecer a Catedral de São Vito. 

O centro histórico da cidade é tido como o coração de Praga. Aqui, tem de desvendar a Igreja de São Nicolau, a Igreja de Nossa Senhora de Týn, a Stone Bell House e a Torre do Relógio. Se quiser percorrer mais alguns monumentos, pode optar pela Sinagoga Pinkas, pelo Antigo Cemitério Judeu, pela Sinagoga Espanhola, pela Casa Dançante, pelo  Mosteiro de Strahov, pelo Castelo de Vysehrad ou pelo Parque e Torre Petrín. 

Ver opções de alojamento em Praga
Prague

São Petersburgo

São Petersburgo é a segunda maior cidade da Rússia e é vista como a cidade mais “ocidentalizada” do país. Em São Petersburgo, encontra o Museu Hermitage, um dos maiores museus de arte do mundo, e a Catedral de Santo Isaac, a quarta maior catedral do mundo. 

A Catedral de Kazan, a Igreja da Ressurreição do Salvador sobre o Sangue Derramado, o Convento Smolny, a Fortaleza de Pedro e Paulo, o Palácio Yusupov são outros monumentos que há para conhecer em São Petersburgo. Para ter uma experiência mais cativante, tem de andar de barco no rio Neva. Se quiser aventurar-se para lá da cidade, é recomendada a visita ao Palácio de Catarina ou ao Palácio Peterhof. 

Ver opções de alojamento em São Petersburgo
Saint Petersburg

Tromsø

Tromsø é uma cidade da Noruega, notável pela observação de Auroras Boreais. Primeira recomendação? Adquirir roupas adequadas para o frio da Noruega independentemente do momento da visita. E não se esqueça: durante novembro, dezembro e janeiro, Tromsø tem poucas horas de luz solar - grande parte do dia das pessoas é vivido com escuridão. 

Em Tromsø, os visitantes dedicam grande parte das suas visitas à caça de Auroras Boreais. Ver as orcas e as baleias, numa viagem de barco, também é uma atividade que deve experimentar. Os visitantes de Tromsø também recomendam que as pessoas realizem um passeio de trenó puxado por cães da Lapónia. Se tiver oportunidade, faça por conhecer uma família criadora de renas, através das excursões, e passeie por entre os bosques e montanhas da cidade. O Museu Polar, o Polaria, o Tromso Museum e o Northern Norwegian Science Center são algumas atrações de Tromsø. 

Ver opções de alojamento em Tromsø 
Tromso

Tallinn

Na Estónia, encontramos Tallinn. Tallin é a capital e a maior cidade do país. Se preferir visitar Tallinn, deve alojar-se na Old Town, nesta parte, vai conseguir deslocar-se facilmente para todo o lado. É recomendado que adquira o Tallinn Card. Com este cartão, pode visitar gratuitamente os diversos espaços culturais, aceder aos transportes públicos e ter descontos em lojas e restaurantes. 

Na Old Town, encontram-se grande parte dos pontos turísticos de Tallinn. O ideal é que dedique várias horas a passear a pé pelas ruas e, se tiver oportunidade, inscreva-se numa excursão para ficar a saber mais sobre o ambiente envolvente. 

Visite a  Town Hall Square, a Passagem de Santa Catarina, a Nunna Tower, a Epping Tower, a Fat Margaret’s Tower, a Helleman Tower, o Maiden’s Tower e a  Catedral Ortodoxa Alexander Nevsky. Para ter uma vista da cidade, deve optar por subir até o alto da torre Dome Church. Se quiser explorar um pouco mais a história de Tallin, deve visitar o Museu da KGB, o Linnahall, o Seaplane Harbour e a Patarei Prison. Se for até Tallinn na altura do Natal, tem de contactar com o mercado de Naral, na Town Hall Square e apreciar as luzes que iluminam os dias frios. 

Ver opções de alojamento em Tallinn
Tallinn

Viena

A capital da Áustria não se distingue muito das várias cidades europeias, no entanto, o seu património histórico-cultural faz com que a cidade seja muito apelativa. De novembro a fevereiro é quando Viena se veste com mais requinte e luxúria e também se deixa preencher pelos famosos mercados de Natal. 

Em primeiro lugar, deve começar a sua viagem com uma visita ao Palácio de Schönbrunn. Depois, têm de conhecer o parque Prater, a Catedral de Santo Estêvão, o Hofburg e o Palácio Belvedere. Perca-se nas ruas de Viena, percorra o centro histórico, e aventure-se no museu Mumok, no Leopold Museum, no  Museu de Etnologia, e no jardim da Maria-Theresien-Platz. 

Ver opções de alojamento em Viena
Vienna
Destinos de Inverno. Para onde escapar? (15 sugestões)
Escapar
Destinos de Inverno. Para onde escapar? (15 sugestões)